A PARÁBOLA DO NÁUFRAGO PREVIDENTE

 

 

id

Certo marinheiro, tendo naufragado, foi levado pelas ondas até uma ilha desconhecida. Muito cansado, adormeceu junto à praia. Ao acordar, viu-se carregado nos ombros por grande número de nativos que o colocaram em um rústico trono.

Sem entender, ele começou a perguntar o que estava acontecendo. A resposta dos nativos foi: “Você será o rei desta ilha durante um ano.”

Ele gostou muito da idéia. Poderia ter tudo o que quisesse nesse período.

Contudo, uma coisa lhe veio à mente: “Onde estão os reis anteriores?”

Logo ele descobriu que ao final daquele tempo não haveria competição com outro rei. Simplesmente, como os demais, seria colocado em uma ilha deserta onde sofreria até à morte.

É claro que ele não gostou nem um pouco desta parte.

Tomou uma decisão e começou a elaborar sua estratégia.

Ele escolheu uma ilha de seu agrado e convocou carpinteiros para construírem barcos.

Em seguida conclamou fazendeiros para que fossem até aquela ilha e plantassem todo tipo de árvores frutíferas e outras lavouras.

Enviou pedreiros e carpinteiros para edificarem casas onde poderia estar abrigado.

Finalmente enviou alimentos e pessoas que sabiam confeccionar roupas.

No final de seu ano como rei, ele tinha uma bela ilha, bem equipada, onde poderia viver para sempre.

Temos, muitas vezes, estado tão satisfeitos com nossa aparente prosperidade que não atentamos para o fato de que um dia tudo isso será deixado para trás e que teremos de viver em outro lugar.

Dizemos que o importante é gozar a vida agora e que, mais tarde, poderemos nos preocupar com isso. E se não houver tempo? Deus nos colocou nesta terra apenas por um período.

Muito em breve teremos de deixá-la. E para onde iremos? De que forma ali viveremos? Temos investido na construção de nossa morada na eternidade?

Como disse bem N. Olson: “O céu é um lugar preparado para gente preparada”.

Leia também