SÓ AMANHÃ…

 

 

surdo

Faz precisamente 200 anos que, na Europa, um homem de alta aristocracia, fez um banquete luxuoso no seu palácio, para o qual convidou somente gente nobre, “de sangue azul”.

Era inverno, gelado, a estufa na sala de refeições radiava um calor agradável.

Perto da estufa, à cabeceira da mesa, estava sentado um dos hóspedes mais distintos. Tendo ele acabado a refeição, encontrou-se comodamente em sua poltrona, esperando o fim do banquete. Não notou, porém, que uma das abas de sua preciosa casaca de gala se aproximara demais das brasas da estufa e começou a queimar.

O seu vizinho, observando isto, inclinou-se para ele, dizendo-lhe em voz grave:

– “Senhor vizinho, tenho que dizer-lhe uma coisa desagradável.”

O hóspede distinto, porém, franzindo a testa respondeu:

– “Por favor, não me incomodem hoje. Coisas desagradáveis só amanhã!”

O outro pediu desculpas humildemente.

Momentos depois espalhou-se pela sala um cheiro forte de roupa queimada.

Desta vez o proprietário da casaca o notou também, porém, era tarde. Na aba da casaca faltou agora um bom pedaço.

Muito irritado, dirigiu-se agora ao seu vizinho e lhe disse em tom repreensivo:

– “Porque o senhor não chamou a minha atenção?”

– “Eu o queria, respondeu o outro, mas o senhor não quis ser incomodado hoje com coisas desagradáveis!”

Como foi grande agora o susto, a decepção e a vergonha. Sentiu-se até uma pessoa ridicularizada com a sua casaca, onde numa das abas faltava uma boa parte.

Não sei, como o hóspede passou o resto da festa e como chegou em casa, mas este fato contém uma verdade profunda. Até hoje há muita gente, que não quer ser incomodada, nem que seja urgente e importante, nem que dependa disto a salvação eterna.

A Palavra de Deus diz: “Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações.”

Satanás procura convencer-nos de que, amanhã também é um dia e de que podemos adiar a decisão urgente para Cristo, para qualquer outro dia.

Quantos e quantos perderam assim a última chance de serem salvos.

Será que, você vai perguntar a alguém alguma vez: “por que você não chamou a minha atenção?”, e vai receber a resposta:

– “Eu queria chamar a sua atenção, mas você não quis ser incomodado!”

“Meu amigo, hoje tu tens a escolha:
Vida ou morte, qual vais aceitar?
Amanhã pode ser muito tarde,
HOJE Cristo te quer libertar.”

 

Leia também