COMO AFASTAR SEU FILHO DA IGREJA EM 5 PASSOS – UM GUIA PRÁTICO

fofoca

1. Diante das menores dificuldades, tais como, indisposição, chuva, frio, cansaço, não vá aos cultos. Com isso seu filho vai crescer com a idéia de que freqüentar as reuniões não é assim tão necessário.
“… e considerem-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia” (Hebreus 10:25-25),

2. Quando estiver em casa, à mesa ou nas reuniões de família, faça comentários ou críticas ao ensino do pastor ou demais líderes. Com isso seu filho crescerá não tendo respeito por eles, nem dando créditos aos seus ensinos.
“Ora, rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós, presidem sobre vós no Senhor e vos admoestam; e que os tenhais em grande estima e amor, por causa das suas obras. Tende paz entre vós” (I Tessalonicenses 5:12-13).

3. Cuide para que seu filho cresça num lar que não seja diferente de qualquer outro. Afinal, que valor há em aplicar princípios da Palavra de Deus a todos os aspectos da vida familiar? Lembre-se que religião é coisa para se aplicar nos finais de semana, no templo!
“E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te” (Deut. 6:6-7).

4. Gaste diante do computador, na internet, ou da TV aberta ou à cabo, todo o tempo que passa em casa, ao invés de separar parte dele para a leitura da Bíblia e oração em família. Basta apenas “orar” na hora das refeições. Com certeza seu filho aprenderá que orar e estudar a Palavra de Deus não tem nenhum valor pra você.
“E o terá consigo, e nele lerá todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer ao Senhor seu Deus, e a guardar todas as palavras desta lei, e estes estatutos, a fim de os cumprir…” (Deut. 17:19).

5. Comente à vontade sobre cada aspecto a vida dos outros membros da igreja, especialmente seus defeitos. Depois, ao encontrá-los no cultos, apresse-se a cumprimentá-los com um largo sorriso e um abraço apertado “artificialmente”caloroso. Com isso seu filho terá a impressão de que a vida cristã é pura hipocrisia; e assim ele desejará seguir o mesmo caminho que você o ensinou.
“… que a ninguém difamem, nem sejam contenciosos, mas, moderados, mostrando toda a mansidão para com todos os homens” (Tito 3:2).

Após este programa rápido e eficaz, prepare-se para lamentar-se pelo resto da vida e gastar longo tempo nas reuniões de oração implorando para que os irmãos intercedam pela salvação de seus filhos. Se não voltarem no tempo esperado, culpe o pastor e queixe-se por sua igreja não dispor de um programa que dê atenção aos jovens!

Leia também