NOTA DE FALECIMENTO

 

 

lt2

Faleceu, na vida dos negligentes e frios na fé, a dona “oração”, que já estava enferma desde os primeiros séculos da era cristã. Foi proprietária de grandes avivamentos bíblicos e de grande poder e influência no passado.

Os médicos constataram que sua doença foi motivada pela”frieza de coração”, devido à falta de circulação do “sangue da fé”.

Constataram ainda: “dureza de joelhos -não se dobravam mais -“fraqueza de ânimo” – e muita falta de boa vontade.

Foi medicada, mas erroneamente, pois lhe deram grandes doses de “teologia da prosperidade”, mudando-lhe o regime; o “xarope de reuniões sociais” sufocou-a; deram-lhe injeções de “dinheiro”, para ver se resolvia o problema, mas isso provocou contendas. Tentaram até mesmo introduzir uma sonda para que recebesse novos medicamentos, destes que estão sendo testados em várias cobaias chamadas “igrejas modernas”, o que provocou confusão doutrinária, má circulação nas amizades, trazendo ainda rivalidades e ciúmes, principalmente entre os jovens.

Administraram-lhe muitas “programações diferentes”, e comprimidos de “inovações”. Até cápsulas de “brincadeiras” lhe deram para tomar.

RESULTADO: morreu dona “oração”!

A autópsia revelou: falta de alimentação com o “pão da vida”, carência de “água viva” e ausência de vida espiritual. Também foi constatado, através de familiares da falecida, que o caso foi agravado pela ausência de costumes simples como a oração pessoal, a participação nas reuniões de oração.

Em sua memória, a vida pessoal dos Negligentes, situada na Rua do mundanismo, número 666, estará fechada para as reuniões de quartas e quintas feiras; aos sábados e domingos, participará de apenas uma reunião de manhã ou à noite, isso quando não houver dias de feriado, emendando o lazer de sexta a segunda feira.

Não permita esta cerimônia fúnebre na sua vida.

(Autor Desconhecido)

Leia também