O SALMO DO FÍSICO

 

 

atomo

Toda a Terra está cheia da glória de Deus.
Ela pode ser vista por todos os que possuem olhos e ouvidos,
Que receberam a bênção do dom da compreensão.
Para os que pensam e trabalham com as coisas,
é bom que ofereçam graças e louvores.
É apropriado expressar adoração em meio ao mundo que nos rodeia.

Louvemos a Deus no laboratório.
Louvemos a Deus com o telescópio e o microscópio,
com prismas e pipetas.
Ouçamos o ruído de louvor do motor e da bomba d’agua.
Louvemos a Deus com medidas à décima casa decimal.
Rendamos-Lhe homenagem com termômetros e ciclotrons,
com osciloscópios e “microchips”.
Louvemos a Deus com idéias.
Louvemo-Lo comas leis de conservação e os princípios da simetria.
Sobre o quadro-negro e no papel,
em discos de computador e telas de vídeo.
Em equações e gráficos,
mediante estatísticas e integrais.
Em meio à atividade e mos momentos de quietude,
seja a sua glória expressa pela obra das mãos e das mentes.

Louvemos a Deus com coisas, vísíveis e invisíveis;
com o comum e com o que escassamente poderíamos imaginar.
Motores e polias, bolhas e fótons,
Junto com o neutrino e o físico, o quark e o quasar,
Coisas ocultas e coisas reveladas – tudo é Sua criação.
O vazio e a plenitude, microssegundo e o século são Seus.
Ele é o Oculto, o Criador; que todas as nossas obras se juntem para louvá-Lo.

Louvemos a Deus com expressões de admiração e surpresa.
Louvemo-Lo com a sensação da vastidão do espaço e o vazio do núcleo.
Em presença da estabilidade e da mudança, da simetria e do caos.
As incertezas Suas são, e nEle o infinito pode ser medido.
Que as maravilhas e a admiração e a glória sejam expressas
com paradoxo e harmonia, em números e unidades.

Todo o Universo está cheio da glória de Deus.
Que tudo aquilo que existe, seja um instrumento de louvor a Ele!

(Albert E. Smith – Ph. D. pela Michigan State University. Lecionou física no campus La Sierra da Universidade de Loma Linda)

Leia também