QUERO SER COMO GOTAS DE ÓLEO

 

 

oil

Num quarto modesto, o doente grave pedia silêncio. Mas a velha porta rangia nas dobradiças cada vez que alguém a abria ou fechava.

O momento solicitava quietude, não era portanto oportuno para a reparação adequada.

Com a passagem do médico, a porta rangia. Nas idas e vindas do enfermeiro, no trânsito dos familiares e amigos, eis a porta a chiar, estridente.

Aquela circunstância trazia, ao enfermo e a todos que lhe prestavam assistência e carinho, verdadeira guerra de nervos.

Foi assim por muitos dias. Até que, depois de muito incômodo, chegou um vizinho e colocou algumas gotas de óleo lubrificante na antiga engrenagem e a porta silenciou, tranqüila e obediente.

Apenas algumas gotaz de óleo resolveram todo o problema.

A lição é singela, mas muito expressiva. Em muitas ocasiões há tumulto dentro de nossos lares, no ambiente de trabalho, numa reunião qualquer.

São as dobradiças das relações fazendo barulho inconveniente…

São problemas complexos, conflitos, inquietações, abalos…

O curioso é que, na maioria dos casos nós mesmos podemos apresentar a solução definitiva para a extinção das discórdias. Basta que lembremos do recurso infalível de algumas gotas de compreensão.

Basta isso e a situação muda.

– Algumas gotas de perdão acabam de imediato com o chiado das discussões mais calorosas.

– Gotas de paciência no momento oportuno podem evitar grandes dissabores.

– Poucas gotas de carinho, penetram as barreiras mais sólidas e produzem efeitos duradouros e salutares.

– Algumas gotas de solidariedade e fraternidade podem conter uma guerra de muitos anos.

– É com algumas gotas de amor que as mães dedicadas abrem as portas mais emperradas dos corações confiados à sua guarda.

– São as gotas de puro afeto que penetram e dulcificam as almas ressecadas de esposas e esposos, ajudando na manutenção da convivência duradoura.

– Nas relações de amizade, por vezes, algumas gotas de afeição são suficientes para lubrificar as engrenagens e evitar os ruídos estridentes da discórdia e da intolerância.

Quando você perceber que as dobradiças das relações estão fazendo barulho inconveniente, não espere que o vizinho venha solucionar o problema.

Lembre-se que você poderá silenciar qualquer discórdia lançando mão do óleo lubrificante do amor, útil em qualquer circunstância, e sem contra-indicação.

Não é preciso grandes virtudes para lograr êxito nessa empreitada. Basta agir com sabedoria e bom senso.

Às vezes, são necessárias apenas algumas gotas de silêncio para conter o ruído desagradável de uma discussão infeliz.

E se você é daqueles que pensa que os pequenos gestos nada significam, lembre-se de que as grandes montanhas são constituídas de pequenos grãos de areia.

(Autor Desconhecido)

Leia também