TUDO PASSA

img_4808

Quando à beira da morte, Alexandre convocou os seus generais e relatou seus 3 últimos desejos:

1 – que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;

2 – que fosse espalhado no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistados (prata, ouro, pedras preciosas…);

3 – que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a Alexandre quais as razões. Alexandre explicou:

1 – Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;

2 – Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

3 – Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.

Tudo Passa

Passa o sonho, passa a glória, passa a fama
o néscio, jovem, rico, pobre, preto-branco
passa a massa, o rio, o povo, a onda.
O poder também passa, de mão em mão, e como passa!…
… mais rápido que raio – passa a vaia, a laia
passa a vida, a posse passa.
Como o pão, o grão, passa o amor, o afeto, o ódio
passa a revolta, tudo, tudo passa!

Amigos, dores e prazeres, a rebelião, o anão, a razão
anda, muda, passa e corre
passa débito e crédito, banqueiros e barraqueiros,
Nobre, vassalo, leão, cavalo,
passa o susto, o santo, o gozo, até a dor!

A dor é a que mais rápido passa, não deixa rastro.
Vanidade, sabedoria, ciência, arte, a muda paisagem,
passa o trem, gado, campo, peixes e hipocampos
como filme longo e curto, tudo passa.
Permanece a lembrança por uma fração de tempo
da tresloucada ânsia do prazer, da eterna posse
posse que passa rapidíssima, muito mais rápida que a luz,
fugaz fuga, que não marca, não fere e não morde.

Passado, presente e futuro é um só, esta imagem persiste,
o resto passa.
Tudo, tudo passa!

(Mário Cravo)

Pobre de quem só enxerga o que está diante dos olhos. O que se toca, se sente e se vê. Miserável é quem desperdiça a vida correndo atrás das migalhas da fama, poder riqueza, popularidade …

Felicidade começa com fé. E fé não se prova, não se racionaliza, não se teoriza…

Ser feliz é transcender ao que é passageiro. É olhar prá cima. Reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.

É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida…

Porque a vida é simplesmente isto – um milagre. E milagre não se explica, se experimenta.

Leia também